A água de Santiago do Chile

324

Coisas sobre a qualidade da água chilena, que certeza que você não sabia.

Com certeza que o tema da água é algo que preocupa a todos antes de viajar, porque é um elemento vital e porque o desgaste físico de uma viagem requer que estejamos hidratados mais que o normal. No entanto, nem sempre queremos gastar nosso orçamento comprando água engarrafada a todo momento, mas, é seguro beber água diretamente da torneira, em Santiago do Chile?

Conhecer praticidade desse tipo antes de chegar ao nosso destino pode nos facilitar a viagem e nos economizar mais de um (vergonhoso) problema.

Se está preparando sua viagem ao Chile, existem algumas coisas que são úteis saber, para que não seja apenas mais um turista. O Chile possui águas pesadas e suaves. O motivo da dureza da água é a presença de iões de magnésio e cálcio, obtidos pela água depois do contato com rochas ou sedimentos ricos em metais e minerais. A maior parte da água potável da região central do Chile vêm dos rios Maipo e Mapocho, e quem teve a oportunidade de visitar lugares como o Cajón del Maipo pôde constatar que essa água desce   justamente misturada às marcas hídricas da Cordilheira. Isso faz com que a água dessa zona do Chile seja pesada, o que nos leva à características bastante perceptíveis:

No banho: Poderá observar que o sabonete faz menos espuma. Isso acontece porque os sabonetes são sais sódicos de ácidos gordurosos… Não, não se preocupem, não vou explicar isso, porque, na verdade, nem eu entendo, mas na prática, que é o que nos interessa, posso comentar que quando cheguei do Sul (onde possuem as águas mais suaves do país), para viver aqui em Santiago, tive a sensação de que o sabonete e o shampoo se “cortavam” e que de fato, diminuíam sua espuma e ação de limpeza. Isso com certeza afeta a aparência do cabelo, fica menos dócil e menos brilhante, sensação que a gente acaba se acostumando com os anos, mas que, lamentavelmente, não quer dizer que o efeito nocivo da água vá diminuindo.

Na pele: Aquele que têm a pele mais seca, percebem mais seca ainda, por isso, é fundamental hidratar e humedecer. Em alguns casos isolados pode ocasionar a aparição de dermatite atópica, caracterizada pelo ressecamento e coceira na pele, doença que afeta principalmente às crianças, motivo pelo qual especialistas aconselham banhos curtos e, sobre tudo, sob baixa temperatura, o que penso ser útil também aplicar na rotina dos adultos.

Na louça: Já percebeu que depois de lavar um copo, ele fica com uma grande quantidade de resíduos brancos, formando auréolas? Não é sujeira, são os cristais de cálcio e magnesio impregnados. Quem vive em Santiago já sabe que é necessário lavar e secar a louça imediatamente, para evitar esse esse aspecto desagradável.

Então, é potável a água no Chile, e é seguro tomar direto da torneira?

A água chilena é completamente potável em todo seu território e, seus níveis de dureza não são considerados nocivos à saúde segundo a OMS, de fato, no Chile não usamos nenhum tipo de filtros antes de beber a água da torneira. Agora, beber águas pesadas requer um certo nível de costume que, quem cresceu bebendo água de outra qualidade, não possui. E aqui vem o dado importante: apesar da água ser apta para consumo doméstico, não recomendo que bebam. Falando por experiência própria, porque antes de chegar em Santiago para viver, ninguém me avisou da “chilenitis”, uma espécie de gastrite que ocorre devido ao consumo das águas ricas em minerais da zona central do país e que costuma ser bastante comum em turistas que desconhecem as características da nossa água. Causa dores estomacais e bastante diarréia, sintomas que costumam desaparecer nos três primeiros dias, mas que seriam suficientes para arruinar sua viagem. Recomendo que beba sempre água de garrafa e não arriscar.

No Chile, o preço da garrafa de água de meio litro varia entre 600 e 700 pesos chilenos, quanto a garrafa de um litro e meio, mais econômica, pode custar 1.000 pesos chilenos.

E você? Já teve alguma experiência desse tipo no Chile?

13 COMENTÁRIOS

  1. Moro no Chile há um ano e assino embaixo de tudo escrito no post. E sinto que Santiago é ainda pior, pela quantidade de cloro que colocam na água. Não sei se é impressão minha mas sinto a pele e cabelo bem menos secos quando passo uns dias em Viña por exemplo.
    Até descobrir a causa, sofri muito com diarreia pensando que era por algo qie havia comido. Um dia diz um teste, tomei água da torneira feito louca, e bingo. Morei no banheiro por três dias KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Oi Ligya, pois é. A água de Santiago não é fácil. kkkk
      Uma coisa que utilizamos e ajuda um pouco são os filtros de torneira. Isto pode ser uma boa solução, mas somente para a cozinha.
      Um grande abraço e obrigado por compartilhar a sua experiência conosco.

  2. Boa tarde,
    Estou indo viajar para o chile semana que vem e me preocupei com relação a água, até porque será poucos dias e eu e meu namorado possuímos gastrite.
    A uma marca especifica de água lá? Já estamos em alerta para consumir apenas de garrafa.
    Tive noticias para ficarmos espertos com o preços.
    Poderia nos aconselhar?

    • Olá Jéssica, tudo bem?
      Acreditamos que com o fato de consumir somente água mineral vocês não terão problemas com a gastrite. A água da Nestlé é a que tem menos “sabor” de todas, porém acreditamos que menos sódio e outro minerais também. Sobre os preços na verdade são bem estandarizados e estipulados. O lugar mais conveniente para comprar são os supermercados e sempre sairá mais barato comprar garrafas grandes do que as de meio litro.
      Um abraço e sorte na sua viagem.

  3. Nunca me acostumei. O sabor não é agradável e por esse motivo sempre compro água engarrafada quando estou em Santiago.
    Meu cabelo fica duro e a pele começa a descamar de tão seca que fica.

    • Siiiim Cristiane! Eu moro em Santiago há mais de dez anos e ainda não me acostumo!
      Sem dúvida a melhor opção e ter sempre agua de engarrafada na geladeira e trazer alguma creme hidratante que inclua ureia, é milagrosa!

  4. Amei a reportagem. Inclusive senti o contrário com o meu cabelo por exemplo: eu o lavei quase todos os dias pois é oleoso ao natural e no Chile lavei em água bemmm quente. Aqui no Brasil tenho caspas. Fiquei 15 dias no centro de Santiago e pasmem: as caspas sumiram e ele ficou com um brilho esplendoroso e macio (quando lavava parecia que estava ressecado mas quando secava ficava aveludado, muito diferente e bonito). Aquela dorzinha de barriga eu senti pois bebi água da torneira. Mas chegamos à conclusão minha mãe e eu que deve ser o magnésio presente na água e que inclusive é essencial para a saúde,mas claro que no caso da dor de barriga há outros metais presentes na água que contribuem para isso. Se vocês fizerem uma pesquisa sobre os benefícios do magnésio para a saúde vão entender porque se sentem tão felizes no Chile, que vai além do lugar espetacular que é. ???????????????????? No Brasil temos deficiência de magnésio pois não temos vulcão e que naturalmente é encontrado em suas rochas e isso confere muitos benefícios para a saúde, depressão, sono, disposição entre outros.

    • Olá Marcela, tudo bem?
      Marcela, muuuuito obrigada pelo seu comentario!
      Eu não conhecia todos os beneficios do magnésio! Sem dúvida muitos dos minerais que possui a agua da cidade podem ter uma função em nossa saúde, por exemplo a agua de Santiago e rica em flúor, o que é muito bom para manter a saúde dental da população.
      E claro, este tipo de agua, pelas suas características, pode ser muito boa para quem tem o cabelo oleoso!
      Um grande abraço Marcela!

  5. Fui ao Chile e tenho o cabelo cacheado/crespo. Levei um pote de creme e no terceiro dia que queria chorar pq estava no fim. Meu cabelo ficou uma palha!! Como não tinham produtos pra cabelo crespo, eu tava finalizando com condicionador. A cidade é incrível mais meu cabelo sofreu!

  6. Essa tal “chilenitis” só soube do nome agora lendo esta matéria, mas senti na pele na minha última vez no Chile. Infelizmente ninguém me alertou sobre esse problema com a água, e como bebo muita água, caí matando na água “torneiral”!! Após 3 dias em Santiago, passei meu último dia no hotel, com vômito e diarréia. Embarquei de volta para o Brasil ainda mal. Estou indo novamente ao Chile em janeiro/2019 e beberei muita água mineral COMPRADA no supermercado!! Valeu pelo esclarecimento e alerta!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.