Toda viagem exitosa requer o mínimo de planejamento. Dentro dos itens a considerar, escolher um bom hotel e uma boa agência de turismo muitas vezes pode fazer a diferença entre uma viagem desastrosa e uma viagem dos sonhos. Por isso, é necessário pesquisar toda informação disponível para poder tomar decisões conscientes. Sei que podem pensar que minhas recomendações são suspeitas, mas se tem uma coisa que me fez conhecer o amplo vício e pontos fortes do mercado turístico foi ter entrado nele e trabalhar dia a dia com viajantes que, muitas vezes, desconhecem que a falta de informação os fazem presas fáceis para oportunistas.

Não quero falar de uma empresa em particular, nem mesmo induzir para que contratem determinados serviços, simplesmente quero esboçar aqui algumas diretrizes para orientá-los a escolher uma agência de turismo confiável em Santiago ou em qualquer lugar do mundo, assim como um amigo poderia te falar antes de começar sua tão esperada viagem.

 Dicas que te ajudarão a encontrar uma boa agência de turismo em Santiago e em qualquer outra parte do mundo

1) Informação é poder: Isso se aplica para quase tudo na vida e, se os Estados mais poderosos do mundo a aplicam, por que não você? Leia, pesquise, anote em seu caderninho de viagem toda a informação que possa juntar sobre o lugar para onde viaja. Só assim saberá qual agência de turismo te diz a verdade e qual não.

2) Utilize plataformas de avaliação de serviços para pesquisar o que dizem de determinada agência de turismo: Particularmente, não vou a um restaurante e não me hospedo em um hotel sem antes consultar o Tripadvisor. Utilize a seu favor a experiência de outros viajantes para avaliar suas decisões. Cada dia é mais comum esse tipo de avaliação online e, acredite em quem formou uma empresa e sabe que muita gente utiliza esse tipo de fonte de informação para tudo. Por isso, não parece estranho que, sendo hoje tão poderoso o Tripadvisor, exista quem dispense ele? Quando se faz um bom trabalho, você quer que todo mundo saiba. Do contrário, só evita se expor, e isso é o que acontece hoje com uma enorme quantidade de empresas que aparecem de um dia para outro, sem as mínimas condições de segurança.

3) O barato sai caro: Aqui no Chile não contamos com uma sólida fiscalização turística, já que, diferente do Brasil, não temos um Ministério e todas as atividades desse tipo são “regulamentadas” pelo Serviço Nacional de Turismo, o SERNATUR. Coloco aspas quando falo de regulamentação, já que esta praticamente não existe. Basta que você tenha um carro que possa ser inscrito para realizar transporte de passageiros, que no outro dia já tem uma agência de turismo em Santiago. Temos sido testemunhas dia após dia do nascimento de uma nova agência, que não demora em colocar “captadores” nas ruas que irão te abordar e insistir até que aceite subir em uma das suas vans cheias de gente. Quando a qualidade de uma agência de turismo é ótima, seja em Santiago ou em qualquer outro lugar do mundo, não necessita de captadores nas ruas, não necessita abordar por Facebook e nem oferecer passeios a preços abaixo do mercado para conseguir preencher os lugares em seu veículo. Porque é claro, deve presumir que será somente isso: um lugar para alguém que cobra o seu trabalho e que pensa que esse vale, no mínimo, pouco ou quase nada.

4) Tenha a certeza de que quem pretende te mostrar o país, conheça o que oferecem: Trabalhando no turismo temos visto quase de tudo, mas o que mais se vê são pessoas sem conhecimento, seguramente uma decorrência do exposto acima. Quando recomendamos que você se informe, é para que quando pesquise saiba que a agência de turismo de Santiago que te oferece um passeio ao “Valle de Conchagua”, na verdade deveria te oferecer o “Valle de Colchagua”, ou quando quer que conheça o “ Embalse del Yeso y las Termas Plomo”, deveria dizer “Embalse El Yeso y las Termas del Plomo”. O mesmo aconteceu com quem há alguns dias ofereciam preços baratíssimos à Vinã “Santa Emiliana”, quando na verdade o nome real é simplesmente “Emiliana”. Talvez pareça só um detalhe, mas quem realmente conhece um destino deveria, no mínimo, poder oferecê-lo corretamente.

5) Não deixe que te enganem: De todas as coisas que observo no dia a dia, essa é uma das que mais me incomoda, porque representa tudo aquilo que acredito que não se deve fazer nessa atividade. Não tem porque alguém te forçar a comer em um lugar que não quer, só para garantir um ganho extra, ou que você compre um determinado produto. O mais justo é que quando te cobrem por um serviço, façam de frente, e não que utilizem seu orçamento para seu enriquecimento próprio, nas suas costas. Pergunte tudo o que seja necessário antes de contratar, porque quem trabalha de maneira transparente não terá problemas em responder.

Não se esqueça de todas estas dicas na hora de contratar uma agência de turismo, seja ela em Santiago ou em qualquer outro lugar do mundo. Isso com certeza evitará estresse e frustrações durante a sua viagem e garantirá que você a aproveite da forma mais tranquila possível!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.