É importante sempre, antes de viajar a qualquer lugar do mundo, procurar ter bem claro quais são as opções e custos que traz a alimentação. É fundamental ter uma ideia preconcebida e ser realistas de qual é o verba que podemos outorgar para a comida, porque onde quer que a gente vá, e independente das condições que nas que viajemos, esta será uma constante e não uma variável. Prescindir de algum modo dela ou decidir passar fome faram da experiencia uma lembrança para nada agradável e seguramente, se transformara na temática mais importante da sua viagem quando for contar sobre ela aos seus amigos.

O Chile é um país cheio de opções para todos os gostos, mas é importante recalcar antecipadamente que na sua maioria, a oferta gastronômica carece das ofertas que encontramos em países como o Brasil, onde se pode comer muito e muito bem, por pouco dinheiro. Poderíamos dizer que no Chile se paga o valor da comida e do serviço que a leva para a mesa, e é por isso, que temos uma grande possibilidade de encontrar opções gastronômicas de qualidade. Em setores de maior congestão comercial, como são Providencia e Santiago Centro, vamos a encontrar muitos lugares que oferecem o menu executivo. Os mais econômicos podem ir desde os 3.500 pesos até os 5.000 pesos, enquanto em lugares mais exclusivos podem ir desde os 10.000 até os 15.000 pesos. Aproveitamos de destacar que por mais que você procure não encontrará no Chile a opção de comida por quilo, simplesmente porque essa modalidade gastronômica não existe. Também são raridade os rodízios e algo mais popular resulta ser a comida Buffet, apesar de não ser comum. É bom ter em conta que se nos apresentamos em qualquer restaurante a comida pelo cardápio nos custara entre 10.000 e 15.000 pesos por pessoa, podendo ser mais caro em alguns lugares afamados ou localizados em setores mais acomodados da capital como Las Condes, Vitacura ou Lo Barnechea.

Sempre uma opção econômica é recorrer as praças de alimentação dos centros comerciais. Dentro deles, é possível encontrar também, algumas opções que saem um pouco do lugar comum da comida rápida das grandes marcas multinacionais que todos conhecemos, e nos enfocar naqueles lugares que escolhem oferecer uma alternativa mais singular e comprometida com a identidade Chilena por exemplo, os deliciosos “completos” (hot-dog) do Dominó, as carnes na chapa do Buffet-express, as “empanadas”(pastéis ao forno) da Quincha ou os pratos típicos de “Frutos”, ambos somente disponíveis na praça do shopping Costanera Center.

Se vocês preferem algo mais informal e procuram só sair do sufoco recomendamos as deliciosas “empanadas” do Castaño, padaria que tem varias filiais em Santiago e que muitas vezes se situou no ranking das melhores “empanadas” da capital. Seu preço não supera os 800 pesos e ademas de estar degustando um dos pratos típicos da cozinha Chilena, estarão ajudando a chegar de volta ao Brasil com um pouco de dinheiro no bolso.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.